ICCo Financia pesquisa sobre colecionismo de Arte no Brasil


Perspectivas do Colecionismo de Arte Contemporânea no Brasil

 

O Instituto de Cultura Contemporânea, ICCo, face à sua missão de ampliar a apreciação e compreensão do valor da arte e da cultura de nosso tempo, tem apoiado a promoção de ações que preencham lacunas em áreas que compõem o sistema da arte no Brasil. Compreendendo a importância do colecionismo de arte para o desenvolvimento e escrita da História da Arte, o ICCo está apoiando a realização da pesquisa Perspectivas do Colecionismo de Arte Contemporânea no Brasil.

Trata-se de uma pesquisa que propõe entender o procedimento colecionista de arte contemporânea no Brasil em uma dimensão abrangente. A proposta é coordenada por Nei Vargas Rosa, doutorando em Artes Visuais, no Programa de Pós-Graduação em Artes Visuais da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, sob orientação de Maria Amélia Bulhões, atual presidente da Associação Brasileira de Críticos de Arte, e da professora Luciana Nunes, docente do Programa de Pós-Graduação em Estatística, também da UFRGS.

O objetivo é oferecer um instrumento de análise e reflexão do colecionismo no contexto sociocultural e contemporâneo das artes visuais brasileiras.

A abrangência da pesquisa cobre dez capitais: Belo Horizonte, Brasília, Curitiba, Fortaleza, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, Salvador, São Paulo e Vitória, cidades definidas pelo critério de sediarem galerias participantes das principais feiras de arte do Brasil

Para saber mais a respeito da pesquisa visite: www.conjunturadaarte.art.br